quarta-feira, 21 de junho de 2006

Parada do Orgulho GLBT - Av. Paulista. Foto de Lauro Marques

Será esta a "Virada cultural" de São Paulo? Primeiro foi o ataque do PCC, depois o "ataque" da seleção. No dia do primeiro jogo do Brasil, contra a Croácia, o Metrô parecia uma festa, lotado de gente liberada mais cedo do trabalho para assistir ao jogo. O povo enlouquecido, com buzinas de todos os tipos, e todos de verde-amarelo.

Depois foi a parada gay, com 2 milhões de pessoas na Avenida Paulista (bem mais interessante, ao meu ver, do que a parada para Jesus, do dia anterior, e com o mesmo número de pessoas na Avenida).

Em pouquíssimo tempo a cidade mudou de atitude, com relação a frequentar espaços públicos. E sai em massa para as ruas, muito mais para festejar, do que qualquer outra coisa.

Só para lembrar: chegou a 162 o número de mortos durante a série de atentados do PCC, entre os dias 13 e 19 de maio, segundo dados oficiais, em, geral, tímidos...

Um comentário:

tamara disse...

prazer.