sábado, 13 de dezembro de 2008

Na cafeteria


Notas 13/12/2008
Descobri hoje, lendo na nova livraria do shopping no bairro, que pertenço à linhagem dos Bartleby – os escritores do Não. Li o capítulo I do livro inspirado no escrivão de Melville, Bartleby & Cia, de Enrique Vila-Mattas. A preço de um café, li na cafeteria. (É quase tão bom quanto levar sem pagar. Não que eu faça isso. Não mais). O livro custa absurdos R$ 45,00. A editora Cossac & Naif tem sempre os livros mais caros, coffee tables de luxo. No shopping, várias senhoras desesperadas para "estar adquirindo" o best-seller que irão dar de presente no Natal para os parentes e "amigos secretos" que não irão ler. Frase de Juan Rulfo citado por Vila-Mattas, para justificar o porquê de ter escrito quase nada mais depois de Pedro Páramo: "Hoje em dia até os maconheiros publicam livros, tem muito livro estranho por aí". Sorri.

4 comentários:

Rosilene Fontes disse...

Lauro, te entendo. Também gosto de ter e ler livros em casa, mas de vez em quando, para me inspirar com algum projeto, vou nas livrarias e fico vendo os livros de arte e arquitetura e no final não levo nenhum. Com aqueles preços exorbitantes!!! E saio feliz da vida, inspirada e sem ter pago nada. Não sofra por ter lido e não levar, sofrimento é não poder ter um bom livro em casa.

Lauro disse...

Rosilene, diante da situação deprimente das livrarias em nosso País, você é obrigado a montar sua própria biblioteca em casa. Para piorar, tem essas edições caríssimas. Isso explica a existência de livrarias como a Cultura, que você pode pegar o livro e ler sem ser incomodado (coisa que eu faço sempre).

Rosilene Fontes disse...

Lauro, hoje fui atrás do livro Bartleby e cia na livraria da vila e disseram que está esgotado. O que você encontrou é edição nova? É versão em português? Onde tem?
abraço

Anônimo disse...

Rosilene, veja a pesquisa de preço no site buscapé:

http://compare.buscape.com.br/prod_unico?idu=1857503381&ordem=prec&pagina=1

Abs, LM