domingo, 28 de dezembro de 2008

Poema para uma derrota (2)

Acrescento uma terceira imagem, que havia me passado despercebida anteriormente, no poema para uma derrota, de Gustavo Castro: o fato da casa que o poeta habita ser uma casa alheia.

3 comentários:

rosilene fontes disse...

e "o monte de saco seco nordestinado" ...

Lauro disse...

Sim, como se sentia o personagem de Becket (veja minha nota sem texto)...

Lauro disse...

Corrigindo, como se sentia o personagem de Enrique Vila-Mata, parafraseando Becket... o jardim das citações que se bifurcam (e tome outra citação, dessa vez de Borges, claro).