quinta-feira, 24 de novembro de 2005

Tese online : Arquivo PDF

Minha tese de doutorado está disponível para download na Biblioteca digital da Puc-SP. Clicando no link a seguir, é possível baixar o arquivo em PDF.
Autor: Lauro José Maia Marques

Título(s): [pt] Estética, pragmatismo & Semiótica: Bases para uma filosofia da arte peirceana

[en] Aesthetics, semiotics, and pragmatism -Basis to a Peircean philosophy of art.


Resumo(s): [pt] A tese é uma reflexão sobre a obra de arte, baseando-nos em Charles Sanders Peirce. Buscamos aplicar os conceitos extraídos da sua Fenomenologia, Estética, Semiótica, e Pragmatismo, para a construção dos fundamentos de um modelo teórico sobre arte, não desenvolvido pelo próprio autor, mas que se encontra potencialmente na sua vasta obra. Fundamentamo-nos, principalmente, nos textos do próprio autor, sobre esses quatro campos teóricos. E em especial, buscando um caminho de pesquisa traçado por Santaella (1994a; 1992), e já desenvolvido por nós em dissertação anterior, naquilo que o autor postula como o crescimento da Razoabilidade: um processo gradual que envolve a realização de idéias na consciência dos homens e em suas obras, e que ocorre graças à capacidade humana de aprendizado através da experiência. O que seria essa Razoabilidade da arte exatamente, e como ocorreria? Encontramos nas disciplinas citadas e no método pragmático, de Peirce, uma trama conceitual capaz de oferecer uma tentativa de resposta a essas e outras perguntas ―as quais ficaram merecendo, de nossa parte, anteriormente, um maior tempo de estudo. Tais como: a Qualidade estética, o Prazer estético, o Objeto estético, e a relação da arte com o conhecimento e a conduta. Questionamentos que compõem uma Filosofia da Arte implícita nos textos do autor. Nos três capítulos da tese, a seguir, procuramos tornar isso evidente. Na Fenomenologia da Arte a questão da natureza da obra artística ganha corpo através de uma discussão sobre o papel das qualidades, o sentimento, a sensação, e a cognição na experiência estética. Na Semiótica da Arte discute-se a relação do signo artístico com o objeto que aparece através desse signo, como uma representação. O lugar da obra artística na formação e transmissão de idéias, as quais podemos perceber numa obra, é apresentado, numa aplicação a algumas pinturas, pondo em relevo o seu caráter sígnico-comunicativo. O julgamento estético é abrangido em uma reflexão sobre os padrões que tornam possível esse julgamento, de acordo com uma Filosofia do Criticismo. Na Pragmática da Arte mostramos, através de uma análise dos interpretantes do signo, ou os seus efeitos significados, como a função dos signos, segundo Peirce é COMUNICAR idéias. A maneira como a obra de arte pode participar do processo de crescimento da Razoabilidade é cumprindo com essa função. Esse ponto representa nossa maior contribuição para a área de pesquisa Signo e Significação nas Mídias, em que se insere o trabalho.

[en] This thesis is a reflection about the work of art, found mainly in Charles Sanders Peirce’s Phenomenology, Semiotics, Aesthetics, and Pragmatism. In the following three chapters we will try to show evidence of an implicit Philosophy of Art in the author’s vast work. First, in Phenomenology of Art, the problem of the nature of artwork surfaces through a discussion on the role of qualities, feeling, sensation, and cognition. This is set against the background of aesthetic experience (or how we experience artworks). Second, in Semiotics of Art, we discuss the relationship of the artwork (mainly paintings) and the object it represents. The place of artwork in the formation and transmission of ideas is presented through an analysis of some paintings (like the famous “image of solitude” Nighthawks, by North-American painter, Edward Hopper) ―emphasizing their signifying-communicative character. Aesthetic judgment is included in a debate about aesthetic standards, according to a Philosophy of criticism. Third, in Pragmatics of Art, we show, through an analysis of sign interpretants, or its significate effects, that the function of signs is to COMMUNICATE ideas. The way an artwork can take part in the growing process of Reasonableness is by satisfying this function. This point represents our major contribution to the research area “Sign and Signification in the Medias”, which is the core of our work.

Titulação: Doutor em Comunicação e Semiótica: Signo e significação nas Midias

Contribuidor(es): [Orientador] Maria Lucia Santaella Braga


Assunto(s): [pt] LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
[pt] Semiótica e as artes
[pt] Pragmatismo
[pt] arte
[pt] C.S. Peirce
[pt] estética
[en] aesthetics
[en] semiotics
[en] pragmatism
[en] art
[en] C.S. Peirce
[pt] Arte - Filosofia


Data da defesa: 13/06/2005

Arquivo(s): Clique aqui para arquivo PDF - Bases para uma filosofia da arte peirceana

Caso o link não funcione, clique aqui

Biblioteca digital da Puc-SP

2 comentários:

CFerreira disse...

Olá. O link que indicou não está acessível... Dou aulas em Portugal, numa escola de Design e as questões da "aplicação" do trabalho de C.S.Peirce à área da Arte interessam-me bastante.

Lauro disse...

Ferreira, está disponível também no seguinte link:
http://bit.ly/cLiu9q